INSTRUÇÃO: A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema: "Violência contra a criança"
 
Texto I

 

Em 2016 um estudo do Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE, mostrou que apenas 3,9% da população maior de 14 anos realizou algum tipo de trabalho voluntário no Brasil. A falta de divulgação das possibilidades de voluntariado também contribui para que poucas pessoas tenham conhecimento sobre as atividades realizadas em ONGs e projetos voltados às comunidades.

Claudia Cezar da Silva trabalha com idosos como coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura e do Programa Aquarela, da Universidade Metodista de São Paulo, e acredita que este baixo percentual deve-se à falta de incentivo a este tipo de atividade. “Não é uma cultura do brasileiro. Existem países onde ser voluntário faz parte da educação. Mas aqui não é algo incentivado nas escolas, por exemplo”.

O aprendizado, o contato com outras realidades e a valorização da troca de conhecimento e da solidariedade são alguns dos benefícios para quem dedica um pouco de seu tempo para o outro. A professora de música Geni Ramalho Lourenço, de 68 anos, participa do Programa Aquarela como aluna desde 2012 e, ao perceber que poderia compartilhar o que sabia com os seus colegas, decidiu se voluntariar como professora de violão. “Todo trabalho voluntário é importante para a comunidade, principalmente para os mais idosos, que se comunicam melhor com pessoas da mesma idade. Alguns alunos me abraçam e dizem que esses encontros os tiram da depressão”.

Valquiria Moraes, psicóloga e presidente da ONG Pequeno Cidadão, localizada na Vila Vivaldi, em São Bernardo, afirma que o número de jovens em início de carreira que buscam o voluntariado pelo crescimento pessoal e profissional vem aumentando, visto que este tipo de ação é cada dia mais valorizado pelas empresas. Renata Charutte, coaching de RH, completa que quando dois candidatos preenchem os pré-requisitos de uma vaga, é bastante provável que o trabalho voluntário seja um ponto a mais. “O diferencial pode ser um critério da seleção.”

A presidente da ONG ainda frisa a importância da tecnologia na aproximação de voluntários e organizações sociais, e da responsabilidade que se assume ao se propor a ajudar uma causa. “Se você quer ser um voluntário é muito importante conhecer a instituição”, afirma. Valquíria diz que é essencial ter detalhes sobre o trabalho que será desenvolvido e sentir se a proposta combina com as expectativas. “O voluntariado envolve comprometimento. O objetivo é ser um multiplicador dessa ação, trazendo benefícios para si e para o próximo”.

 

Fonte: http://www.metodista.br/rronline/noticias/comportamento/2018/indice-de-trabalho-voluntario-no-brasil-e-baixo

 

Texto II

 

Apenas 7,2 milhões de pessoas realizaram atividades de trabalho voluntário, o que corresponde a 4,3% da população do País, aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os indicadores se referem às pessoas de 14 anos ou mais de idade e representam uma queda de 1,6% em relação ao ano anterior. O perfil dos voluntários é prioritariamente de mulheres, que também dedicam mais horas aos afazeres domésticos e cuidado de pessoas, mesmo em situações ocupacionais iguais às dos homens: 5% delas participaram de ações beneficentes, enquanto entre eles a taxa foi de 3,4%.

A análise por nível de instrução mostra que a realização de trabalhos voluntários aumenta conforme a escolaridade: a taxa de realização era de 2,9% para as pessoas sem instrução ou com ensino fundamental incompleto e de 8% para aquelas com ensino superior completo. Esta tendência foi observada para todas as regiões. A taxa de realização, em geral, também cresce com a idade, no Norte e no Nordeste, onde a maior taxa ocorreu entre as pessoas de 25 a 49 anos de idade (5,5% e 3,5%, respectivamente). Aquelas com 50 anos ou mais no Sul apresentaram a taxa de realização mais elevada (6%), enquanto os jovens de 14 a 24 anos do Nordeste tiveram a mais baixa (2,3%).

A proporção de pessoas que fazem trabalho voluntário de forma individual é pequena, mas vem crescendo ano a ano. Em 2016, 8,4% daqueles que realizaram trabalho voluntário o fizeram individualmente, subindo para 9% em 2017 e chegando a 9,8% em 2018. Quanto ao local de prática, grande parte o fez em congregação religiosa, sindicato, condomínio, partido político, escola, hospital ou asilo (79,9%). Outros 13% o fizeram em associação de moradores, associação esportiva, ONG, grupo de apoio ou outra organização. Lembrando que a pessoa pode ter realizado trabalho voluntário em mais de um local.

Segundo a pesquisa, apesar de pouco, o trabalho voluntário foi realizado de forma consistente no Brasil. A duração média das atividades era de 6,5 horas por semana e a maior parte dos voluntários, 48,4%, se dedicavam quatro ou mais vezes por semana. Os estados do Sul apresentaram a menor média nacional: 6 horas. O valor é baixo em comparação com a média de países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, no mesmo ano, 77,3 milhões de pessoas (30,3% da população) realizaram o voluntariado, conforme a Corporação para Serviços Nacionais e Comunitários, uma agência do governo federal norte-americana. Vale lembrar, contudo, que atividades desse tipo são mais valorizadas por lá e contam, por exemplo, para o processo de admissão em universidades.

 

Fonte: https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/geral/trabalho-volunt%C3%A1rio-%C3%A9-realizado-por-apenas-4-3-dos-brasileiros-diz-ibge-1.335192